31 Ago

A imaginação pode ser medida?

Sabemos de cor o lema do TED: vale a pena espalhar ideias. Mas, para muitos a página ideias.ted.com é ainda desconhecida. Aqui são colocadas perguntas, exploradas ideias, dadas opiniões e recomendadas leituras. Curioso? Ora, parta à descoberta!

Mike Llewellyn em Idea in depth questiona-se se, porventura, será possível medir a imaginação – Can imagination be measured? (clique aqui para ler o artigo). Partindo de uma fotografia de um monumento famoso, a Estátua da Liberdade situada no porto de Nova Iorque, Mike começa por partilhar o significado da imaginação e explica que “entender como funciona a imaginação é importante”.

Continua o seu raciocínio adiantando que a imaginação “é responsável por formar representações mentais”. Assim, “planear o futuro, simpatizar com um desconhecido, conhecer a audiência, enganar o adversário, criar algo bonito ou projectar algo útil” faz com que seja necessário desenvolver a criatividade, explica.

Mike apresenta Scott Barry Kaufman, coordenador da área científica do Imagination Institute do Centro Penn para a Psicologia Positiva. É ele quem coordena todo o esforço para que se torne possível quantificar a imaginação. O Quociente de Imaginação é, portanto, uma alternativa ao padronizado Quociente de Inteligência que avalia as capacidades cognitivas.

Esta é uma chamada de atenção para a realidade actual, no mundo da educação, onde a inteligência não pode ser a única capacidade a ser considerada. Por sua vez, a imaginação assume os contornos de uma habilidade a ser desenvolvida. Faz, sentido não só capacitar para o que já existe – “what is” -, mas também investir na imaginação do que poderia ser – “what could be”.

Se “usamos a criatividade para improvisar soluções para problemas que nunca encontrámos antes”, então, “por que não quantificar e tornar a imaginação numa ferramenta valiosa?“ – questiona Kaufman.

29 Ago

De volta às aulas

Sem sequer dar por isso, mais uma vez, as férias de Verão passaram a correr. Agora que Setembro está aí à porta, traz consigo todo o entusiasmo caraterístico do regresso às aulas. Ainda se recorda da constante agitação do primeiro dia de aulas do novo ano lectivo?

Hoje damos a conhecer uma nova playlist, desta vez com TED Talks que o levam de volta às aulas. À descoberta de Matemática, História, Educação Física; a meio do dia faz-se uma pausa para o Almoço; e à tarde explora-se Inglês, Ciências e Artes: o horário está lançado. E se escutar com atenção é possível ouvir o toque de entrada.

Entre na sala de aula onde a sugestão recai sobre Henry Lin que explica – What we can learn from galaxies far, far away (clique para ver com legendas em português). Henry desvenda que aglomerados de galáxias são “enormes conjuntos de galáxias, unidos através da mesma gravidade”. A lição deste jovem começa quando afirma que os aglomerados de galáxias são “surpreendentes, misteriosos e úteis”.

Percebemos deste modo que existem vários tipos de galáxias que funcionam como sistemas isolados. Atente nesta TED talk que demonstra uma enorme criatividade científica e estuda o universo que nos rodeia.

 

23 Ago

TED under 20: miúdos que surpreendem

São miúdos com menos de 20 anos de idade a apresentar as suas ideias que valem a pena ser divulgadas. TED under 20 é uma playlist que dá a conhecer 13 talks inovadoras, 13 talks excepcionais que despertam admiração. De cientistas a músicos, passam por aqui prodígios surpreendentes.

Sugerimos – What adults can learn from kids (clique para ver com legendas em português) – de Adora Svitak, onde conta que o mundo de hoje precisa de ser pensado por crianças. Adora lembra que todas as suas ideias atrevidas, a sua criatividade selvagem e o seu optimismo característico não podem ser deixados de lado.

Na verdade, os sonhos “infantis” e irracionais das crianças e dos jovens merecem uma maior e profunda consideração por parte dos adultos. Afinal, os mais velhos ensinam, mas também devem ouvir e aprender com os mais novos, explica. O objectivo é a partilha de ideias através de uma aprendizagem recíproca.

Adora sabe que antes de tornar algo real é preciso sonhar – “Quem disse que os pensamentos irracionais não são exatamente o que o mundo precisa?”.

21 Ago

Malala Yousafzai: o valor da educação

Malala Yousafzai é um nome familiar para todos aqueles que reconhecem coragem no rosto desta jovem mulher paquistanesa. Foi proibida de ir à escola. Esta atitude levou Malala a gritar a alta voz para relatar ao mundo quão importante é o direito à educação.

Ao contrário do que se poderia pensar, a tentativa de silêncio por parte dos talibãs não a fez abrandar. Por isso mesmo, as balas disparadas tornaram Malala cada vez mais determinada, perseverante e audaz. Sempre com o descaramento necessário para continuar a estudar.

Este é o nome de uma jovem que ficou para a história da humanidade. Um exemplo de tal forma influente que muitos perguntam a Ziauddin Yousafzai, pai de Malala, “Por que é a sua filha tão forte, tão corajosa e tão destemida?”. “Porque nunca cortei as suas asas.” – É a única resposta que encontra.

Ziauddin continua a mobilizar todos os seus esforços para a concretização de uma acção: a luta pela educação de crianças e jovens. Este educador relembra o valor do ensino nesta TED Talk – Ziauddin Yousafzai (clique para ver com legendas em português).