Simão Rubim

Eu por mim

Simão RubimO Simão Rubim nasceu para o Teatro ainda na infância, recorda a lenda familiar: já saído de Jersey, onde nascera para a vida em 1964 (signo chinês: Dragão), andava pela casa com múltiplos disfarces e adereços, cantando, recitando e imitando figuras célebres da RTP a preto-e-branco. Daí até ao Teatro Experimental de Cascais, onde se estreou, foi um salto. Experimentou viver em Londres e ainda há pouco tempo recebia direitos da BBC e da ITV, em cujas séries exibia em grande estilo um inglês perfeito.

Mário Viegas trouxe-o de volta para fundar a Companhia Teatral do Chiado em 1990. Aí fez de tudo, com a poderosa energia dos nativos de Leão. Inimigo pessoal de um velho ministro da Cultura, Simão é anti-brechtiano e pró-Busch, a quem deve o estrelato como vampira lésbica e um prémio de Melhor Ator de 2007.

Distingue-se no meio teatral por não ter curso do Conservatório nem acreditar em superstições, como aliás é típico dos que aliam o poder do Leão à potência do Dragão.