Bruno Santos

As várias perspetivas da educação

Bruno SantosBruno Santos com 28 anos de momento, fala na terceira pessoa porque acha que dá mais prestígio visto os jogadores da bola o fazerem. Nunca tocou nenhum instrumento musical digno de se anunciar, apenas soprou durante dois anos para um tubo com furos ao qual lhe chamava de flauta e porque era obrigado nas aulas de música. Numa escola muito peculiar e que Bruno tem receio de dizer a desconhecidos. Saiu com 17 anos da escola, não por abandono mas porque terminou o 12º ano. Seus familiares avizinhavam-lhe um futuro do catano até começar a trocar de curso algumas vezes e não foram poucas! O Bruno dizia: “Eu mudo porque não há curso de comédia”. Foi por isso que se licenciou em Gestão. Segundo ele, “assim pode brincar com os números”. Bruno crê que não é a melhor pessoa para falar de educação e sobre crianças tendo em conta o seu passado, mas irá dar tudo durante os 18 minutos até que o retirem de palco, porque segundo ele, “até ao primeiro tomate mandado da plateia, ainda é possível fazer rir”.