05 Mar

TEDxLisboaSalon – Corrupção

“Quem conseguiu tomar café hoje?” – Assim começou o primeiro TEDxLisboaSalon. O café em teoria era grátis, mas para obtê-lo era preciso conhecer alguém da organização: era preciso arranjar uma cunha. O tema da conversa era Corrupção, qual é o nosso papel?

Num ambiente intimista, com poucas pessoas e muitas perguntas e opiniões, os participantes do TEDxLisboaSalon discutiram e refletiram sobre o papel de cada um de nós num fenómeno, que nos últimos tempos, está na boca do povo: corrupção. Apesar da recente mediatização do fenómeno (e da palavra), a corrupção não é um fenómeno novo. Como explicou Luís de Sousa, Professor da Universidade de Aveiro e Presidente da TIAC (Transparência e Integridade, Associação Cívica), a corrupção é um complexo fenómeno social com dimensões económicas, políticas, éticas e legais.

Luís de Sousa desafiou os participantes a comentarem uma série de afirmações polémicas sobre corrupção e mostrou alguns dos resultados de um inquérito feito em Portugal sobre Corrupção e Ética. As reacções dos participantes foram diversas. O debate estava lançado!

Veja aqui as frases polémicas postas a debate, os resultados do inquérito e algumas das opiniões partilhadas pelos participantes no primeiro TEDxLisboaSalon. E partilhe também a sua opinião.


 

#1 Somos todos corruptos.

 

“Aos poucos, cada dia, todos nós vamos fazendo as nossas trafulhices. Quem não é corrupto ponha a mão no ar”. (Apenas três ou quatro pessoas puseram as mãos no ar.)

“Qualquer regra corrompida é corrupção. Temos muitas pequenas corrupções, como atravessar fora da passadeira na estrada ou apanhar uma moeda que alguém, que eu vi, deixou cair”

“Será que podemos misturar no mesmo saco a corrupção, o roubo e a mentira?”

“Para dizer que somos todos corruptos temos que estudar a definição de corrupção.”

 

#2 Corrupção é o que lei diz ser corrupção.

 

“Um país que não tenha legislação sobre corrupção não tem corrupção?”

“A corrupção é uma tentativa de maximizar um bem que está na posse de um decisor, avaliando riscos e benefícios.”

“É corrupção quando há dano para a causa pública, e alguém sai lesado.”

“Primeiro é preciso conhecer as leis.”

“Só faz sentido falar de Corrupção num Estado de Direito democrático.”

 

#3 69,7% dos portugueses são da opinião que um comportamento tem que ser ilegal para ser denominado corrupto.

 

“Vivemos num país em que o chico esperto é idolatrado.”

“A grande maioria acha que só é corrupção quando há troca de dinheiro. Quando há um desrespeito das regras em beneficio de alguém já não é corrupção.”

“Levar um pastel de nata para uma reunião de negócios já é corrupção.”

“Começa com um pastel de nata e depois já é uma prenda de 14 milhões de euros.”

 

#4 Corrupção é o que a maioria das pessoas acha que é corrupção.

 

“A corrupção no sector público é sempre pior”.

“E quando é numa empresa privada, com mais poder de que muitos governos? ”

“Mas o sector público não dá para fugir porque eles cobram impostos. Só compramos os produtos das marcas que queremos.”

“No nosso país não se chega longe pelo mérito, é muito difícil.”

 

#5 51,6% dos portugueses consideram que um comportamento não deve ser denominado de corrupto se for praticado pela maioria das pessoas.

 

“Quem copiou enquanto estudava?” (cerca de metade dos participantes levantou a mão)

“O capital sobrepõe-se sempre às regras.”

“A regulação é a maior fonte de corrupção.”

 

#6 A corrupção nem sempre é má. Pode ser praticada para um fim nobre.

 

“Subornar um guarda num campo de concentração para nos deixar fugir é corrupção?”

“O mundo não é preto e branco. Esta frase é cinza.”

“Desviar dinheiro para financiar uma ONG, é mau mas funciona.”

“Nem tudo o que é desvio à regra é corrupção. Há regras que devem ser quebradas. Fazer ou não fazer depende da nossa consciência.”

 

#7 56,2% dos portugueses consideram que se a ação for feita por uma causa justa não se trata de corrupção.

 

“Quem define se é justa? A minha causa é sempre justa.”

“Isto faz-me lembrar aquele ex-primeiro-ministro italiano que financiava os partidos com quotas dos concursos públicos. No julgamento disse: “fi-lo pelo bem da democracia”.”

 

#8 O problema da corrupção não está no roubar, mas no roubar e não fazer.

 

“É possível um certo grau de eficácia na corrupção. Ele rouba, mas faz.”

“Estamos a dizer: somos todos corruptos e agora vamos ver quem faz alguma coisa com isso”

“A principal razão para votarmos em autarcas é: ele rouba, mas faz.”

 

#9 63,6% dos portugueses consideram que se o resultado de uma ação for benéfico para a população em geral não se trata de corrupção.

 

 

#10 A corrupção pode ter efeitos positivos na sociedade.

 

 

 

#11 Denunciaria um caso de corrupção em que estivesse alegadamente envolvido um seu superior ou o seu patrão?

 

“Sim, um familiar era mais complicado.”

“Iria depender do meio onde estou. Num país onde um banqueiro tem uma dívida de 14 milhões perdoada nunca denunciaria um caso de corrupção.”

“Não, é o instinto de sobrevivência. Se num centro de emprego 9 em cada 10 pessoas contratadas tem uma cunha, amanhã, antes de voltar, vou arranjar uma cunha.”

“Não há penalidade.”

“Num meio completamente corrupto não sei se quero ser o mártir.”

 

#12 Porque motivo não denunciaria um caso de corrupção?

 

 

Segundo o resultado do inquérito apresentado, as principais razões para não denunciar casos de corrupção são:

Medo de represálias – 42%

Inconsequência da denúncia – 23%

“não gosto de acusar ninguém” – 21%

 

E você, denunciaria? A sua opinião sobre este tema é importante. Participe!

 

One thought on “TEDxLisboaSalon – Corrupção

  1. Finalmente começa a levantar um véu sobre a poeira que nos envolver
    Será que podemos ter esperança que é agora que vai começar um movimento isento capaz de criar Mudança Social, mudança das Mentalidades.?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *